ARTIGOS
 
 
Outros Artigos
20
Fev
Viu, sentiu compaixão e cuidou dele
Viu, sentiu compaixão e cuidou delePara este ano a CNBB trouxe atrelado ao tema da Campanha da Fraternidade a presença de Santa Dulce dos Pobres, o Anjo Bom da Bahia, canonizada em outubro do ano passado. É nela que encontramos o rosto da caridade cristã, consumido pelo amor a Deus. É de se alegrar que a notável Santa brasileira faça parte do norte da Campanha deste ano.

Em nossas comunidades é necessário promover o amor ao serviço, o serviço aos irmãos. O próximo é aquele a quem me achego e dedico cuidado. Por isso, é preciso dedicar-se, partir em busca dos necessitados, nunca se contentando apenas com os que chegam, meu próximo é todo aquele que precisa de mim. Fortalecer as ações pastorais é o caminho para alcançar os irmãos. Bater na porta, doar o tempo ou apenas uma palavra.

Guardar a vida, da fecundação até seu fim natural, defender a família, cuidar dos jovens, pobres, doentes e desafortunados, do meio em que vivemos, tudo converge para a salvação das almas, e é desta forma que a Campanha nos relembra de abrir os olhos às realidades do mundo. Somos chamados a cuidar da vida em todas as suas formas.

Que a exemplo de Santa Dulce dos Pobres, que consumiu sua vida pelo Evangelho, possamos iniciar neste tempo quaresmal e de Campanha da Fraternidade uma mudança significativa em nossa forma de olhar e agir. Munidos da Graça de Deus, temos força para mudar a realidade em que vivemos, e espalhar a Boa Nova de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Vamos por em prática?

Objetivos da Campanha da Fraternidade 2020:

a) Apresentar o sentido de vida proposto por Jesus nos Evangelhos.
b) Propor a compaixão, a ternura e o cuidado como exigências fundamentais da vida para relações sociais mais humanas.
c) Fortalecer a cultura do encontro, da fraternidade e a revolução do cuidado como caminhos de superação da indiferença e da violência.
d) Promover e defender a vida, desde a fecundação até o seu fim natural, rumo à plenitude.
e) Despertar as famílias para a beleza do amor que gera continuamente vida nova.
f) Preparar os cristãos e as comunidades para anunciar, com o testemunho e as ações de mútuo cuidado, a vida plena do Reino de Deus.
g) Criar espaços nas comunidades para que, pelo Batismo, pela Crisma e pela Eucaristia, todos percebam, na fraternidade, a vida como dom e compromisso.
h) Despertar os jovens para o dom e a beleza da vida, motivando-lhes o engajamento em ações de cuidado mútuo, especialmente de outros jovens em situação de sofrimento e desesperança.
i) Cuidar do planeta, nossa Casa Comum, comprometendo-se com a ecologia integral.

Fonte: Pascom

Compartilhe está Notícia
Indique a um amigo
 
paroquiasantapaulinagravata@gmail.com
Rua Aldo Mário de Almeida, 213
Gravatá | Navegantes/SC
Copyright © 2020 Paróquia Santa Paulina. Todos os direitos reservados